segunda-feira, 1 de março de 2021

Uni "Versos"



RELIGARES 

Oh Justo
Igual

Ao Pai,
Irmão!

Oh Anjo
D'luz

A que nos conduz
Esta oração?

A paz que nos traz
A conciliação

Oh Ethan

Juntos? 
Fortes!

A paz é sorte
O mal é a guerra

A vida ou a morte
Oh Anjo das trevas

Oh Metatrom
Escute este som

Está no caderno
Os nomes do inferno

Quem deve
Quem teme
Quem range
Quem geme

À capa preta
Empunho a caneta
A registar

Oh testemunhas
Anjos
Demónios

Deuteronómios
Já lhes diziam

Juízes 
Números

Êxodo
Génesis

Em toda a Torá

RECRIA "AÇÃO"

Iniciado tempo
Encantado momento

Negócio fechado?
Isto é coisa do diabo!

Acredite, irmão
A transformação
Que a gente faz

A hora é agora
Quanta demora
Justo é a paz

Sigo da encruza
Onde a linha descruza 

Vício ou virtude
Ter atitude

Vencer a demanda
É obrigação

O Verbo é quem manda
Sobre esta oração

Sim ao bem
Ao mal, não

Autor: Juliano Paz Dornelles
www.julianodornelles.com

domingo, 28 de fevereiro de 2021

A Lei dos irmãos


Por que respeito a "Lei dos irmãos"? Porque creio no mundo justo, fraterno e igualitário. Creio na ordem e progresso. Creio na democracia. Creio na lei do retorno. Creio no universo e natureza. Creio nas forças maiores. Creio nas leis divinas.

Pois se aqueles que batem o que é do interesse alheio ficassem impunes, para que serviria a Lei e a Ordem? Certamente o mundo se tornaria um caos. 

O certo é que você só tem direito a 'vender' (agenciar) o que provém de ti mesmo. Fora isto, fariam o mesmo perante ti e isto seria equivocadamente chamado justo. Ou tu comprometeria quem saltasse por ti.

Quem 'martela' (ou 'vende' à martelada alheia) às escondidas, nem imagina a que está sendo submetido.

A própria defesa, faço eu mesmo, em si próprio. Pois prefiro assim.

A aplicação das "Leis Divinas" ao Poder Superior (mais justo que qualquer homem encarnado).

Shabbat Shalom

sábado, 27 de fevereiro de 2021

Pandemia - CAP II




A vida estava um caos para muitos. No entando, reza a filosofia que a ordem emerge do caos. Era pandemia. Os lotes de vacinas vinham em quantidades. Sob decreto, o toque de recolher. Mercados, academias, bares ou restaurantes. O mundo está mudado. A humanidade se esconde de um vírus. Milhares morrem diariamente.

Os hospitais estavam superlotados. Não havia leitos disponíveis. Lembrando o primeiro mês da epidemia em que caixões eram velados às centenas em ginásios da Itália. As pessoas estão assustadas. Antes encorajadas às aglomerações do carnaval. Depois amedrontadas pela disseminação em massa.

A hegemonia norte-americana caiu por terra frente ao estúpido crescimento chinês. Único país em que o pib cresceu no primeiro ano da epidemia mundial. Russos e norte-koreanos produzem bombas atómicas, submarinos, caças e mísseis supersónicos. O arsenal somado seria capaz de destruir vários planetas como o nosso.

A guerra fria é realidade; biológica, química,  bélica. Económica, política, industrial, tecnológica, mercadológica ou escravocrata. Sangue sugas ou vampiros. Zombeteiros ou obsessores. Mitos ou lendas. Suseranos ou vassalos. A Sul-América flerta com o comunismo.

O modo de produção capitalista estaria manjado? Como superar este momento? Que soluções existem? Como podemos ajudar? 

A humanidade grita socorro. Enjaulada em apartamentos. Como em gaiolas ou ratoeiras. Pergunta-se o que perguntavam-se os gregos: "De onde viemos? Para onde vamos? O que fazemos aqui?".

...

terça-feira, 23 de fevereiro de 2021

Guerra Fria


 

Ridorrato


 

Framboesa


 

Pandemia - Musica Propria


 

Prossumers HQ



 

Rabiscado pelos Zombeteiros






 

Anti Covid


 

Charuto ou cha?


 

Eis o homem